fbpx

Conheça as 5 áreas da Inteligência Emocional que irão mudar sua carreira

Conheça as 5 áreas da Inteligência Emocional que irão mudar sua carreira

21 de fevereiro de 2020 Blog Carreira e projeto de vida 0
Blog WIT - Conheça as 5 áreas da Inteligência Emocional que irão mudar sua carreira

Diariamente me deparo com a imensa quantidade de pessoas com dificuldade em relacionarem-se consigo em com os outros quando o assunto é carreira. São pessoas que sofrem com estresse no trabalho, que – o fim do dia – sentem-se emocionalmente sobrecarregadas, não conseguem separar seus problemas pessoais dos profissionais e não sabem lidar com conflitos. São profissionalmente competentes, mas emocionalmente despreparadas para lidar com o as relações (consigo e com os outros) e uma hora acabam entrando “em parafuso”. Falta-lhes inteligência emocional para equilibrar a balança da carreira.

As 5 áreas da Inteligência Emocional

1008975239 - Conheça as 5 áreas da Inteligência Emocional que irão mudar sua carreira

Vários estudos falam da Inteligência Emocional, mas o mais reconhecido mundialmente é do psicólogo e PhD americano Daniel Goleman. Ele elenca cinco pilares essenciais a esta competência: o autoconhecimento, a autogestão, a automatização, o reconhecimento das emoções dos outros e as habilidades sociais. Ele é autor dos best-sellers “Inteligência Emocional” e “Liderança: A inteligência emocional na formação do líder de sucesso”, que abordam estes pilares com bastante ênfase. Vamos entender um pouco mais de cada um deles:

1) Autoconhecimento

Entendemos muito sobre diversas teorias, mas pouco sobre nós mesmos, a companhia que teremos pro resto da vida. E por isso, conhecer a si mesmo é a barreira muitos a não entenderem seus sabotadores e não conseguirem colocar suas metas em prática. Autoconhecimento compreende a noção que temos sobre:

  • Qualidades e defeitos
  • Ambições
  • Medos
  • Formas mais comuns de autosabotagem
  • Talentos e campos onde não somos tão bons
  • Valores pessoais

Falo sempre que autoconhecimento é a base para fazermos o que amamos e sermos pagos por isso, não os dados de mercado ou as hard skills. Não adianta saber conduzir o seu barco, se não entende para onde aponta a sua bússola.

2) Autogestão

A autogestão é fruto do autoconhecimento. Se você se conhece bem, tem maior facilidade em se administrar. Falando sobre medos, por exemplo, ao compreender o que te assusta você passa a lutar ou se afastar do que é gatilho para despertar essa sensação. O mesmo serve para qualquer outra emoção que esteja te limitando.

Em termos de carreira, a autogestão emocional é importantíssima para a tomadas de decisão e momentos de crise, por exemplo. A própria escolha da carreira ou a mudança dela pode solicitar que o/a profissional saiba identificar e gerir suas próprias emoções para agir da forma mais prudente. Além de ser mais produtivo, é um caminho mais saudável para nossa carreira.

Contudo, diferente do que é pregado por muitos, ter autocontrole não é fugir das emoções “negativas”. É importante ter diversidade de emoções. Estamos sempre numa busca incessante por felicidade, o que gera muita angústia e medo, dando a impressão de que somos os únicos a não conseguir. Como um estudo publicado pela Universidade de Queensland (2012) já afirmou, viver em busca de uma felicidade gera infelicidade e as emoções negativas também são importantes. Autogestão é a capacidade de lidar com nossos altos e baixos e estabelecer os limites para eles, desfrutando dos benefícios de cada fase. É não deixar ser simplesmente levado.

3) Automotivação

Nem todos os dias serão fáceis. E nem sempre teremos ânimo para fazer o que é necessário. É importante, então, saber alocar nossa energia interna para nos mobilizar para agir da forma mais adequada. Isso se chama, em termos da inteligência emocional, automotivação.

Automotivar-se nada mais é do que deixar de depender de estímulos externos para agir e manter-se firme. É o passo seguinte ao autocontrole, aquele onde você lida com os “baixos” (dos altos e baixos) e eleva o seu nível de energia pessoal.

Existem várias dicas que podem te ajudar a desenvolver a automotivação. Tenho um artigo só sobre isso. Confere lá!

4) Reconhecimento das emoções dos outros

Uma das coisas que mais gera divergência nas relações interpessoais é a dificuldade de compreender o outro. Uma primeira etapa para esta compreensão é o reconhecimento das emoções que essa outra pessoa está expressando. Identificar tristeza, raiva, nojo e outras reações pode ajudar você a lidar melhor com o outro e mediar melhor a relação.

Os estudos de linguagem corporal ajudam bastante este tópico da inteligência emocional. O canal Metaforando, do Youtube, é uma fonte que sempre utilizo para ver casos de análise de linguagem corporal e aperfeiçoar meu reconhecimento de emoções em outras pessoas. Fica a dica!

5) Habilidades sociais

Esse quinto ponto engloba tudo que resulta da capacidade de reconhecer as emoções dos outros: liderança, trabalho em equipe, empatia, feedback, networking e outras habilidades sociais essenciais. Tendo essas competências da inteligência emocional como suas aliadas, você obtém uma jornada profissional com conexões sociais que potencializam seus resultados e te aproximam cada vez mais de quem quer se tornar.

A ideia não é desenvolver estas habilidades por mero interesse. Tê-las, sem dúvida, será de grande utilidade para a sua carreira, mas será muito positivo também para as pessoas ao seu redor. Pessoas inteligentes emocionalmente fortalecem seus times e seus próprios resultados, enquanto que o oposto é destrutivo, e não apenas emocionalmente. Segundo a Harvard Business School, um colaborador competente economiza US$ 5 mil para a empresa, mas se este mesmo profissional tiver comportamentos tóxicos, gera um déficit de US$ 12 mil para a organização.

Então para você, que quer ter uma carreira sólida e próspera, a inteligência emocional é um requisito. Com o avanço das novas tecnologias, o que distingue cada vez mais os profissionais competentes são as habilidades relacionais, humanas. Ser humano é o que te faz cada vez mais especial.

Comente usando o Facebook

Deixe uma resposta