fbpx

Sete dicas para gerenciar melhor seu tempo

Sete dicas para gerenciar melhor seu tempo

4 de novembro de 2018 Blog 0
6835 - Sete dicas para gerenciar melhor seu tempo

Cadê meu tempo que tava aqui?

“Tempo é dinheiro”: essa é uma das principais frases que norteiam as relações na sociedade ocidental, resumindo a importância desta boa gestão apenas a vida profissional. O tempo é um recurso que permite possibilidades de vida e expansão de experiências. Com uma boa administração do tempo conseguimos tirar melhor proveito de nosso trabalho quanti e qualitativamente e, para além do trabalho, ter tempo é algo que buscamos para valorizar a todas as outras áreas da vida.

É desejo de muitos possuir maior disponibilidade de tempo para dormir, assistir filmes, praticar esportes, estudar para uma prova, trabalhar, cuidar da família, viajar… E é difícil encararmos, mas todo mundo tem tempo para tudo. Apenas optamos pelo que se destaca como prioritário.

Como mudar minha forma de lidar com o tempo

Cada pessoa lida com o tempo de formas diferentes, com dificuldades distintas, mas existem algumas dicas que podem auxiliar você a entender a sua realidade e modificá-la de modo a ter mais tempo:

  1. Seja lá o que tiver que fazer: não adie. Muitas vezes enrolamos para findar aquele relatório absurdamente chato, para lavar as louças ou estudar para a prova. A verdade é que quanto mais arrastamos estas atividades, mais difícil será de concluí-las e menos tempo teremos para fazer o que tem que ser feito.
  2. Faça uma lista de prioridades: Para orientar o quê e como devemos fazer, é importante identificar, por nível de importância, o que precisa ser concluído. Com papel e caneta traçamos um plano que orientará nosso dia e mudará nossa performance.
  3. Comece pelo mais difícil: Na hora de optar pelas atividades da nossa listinha, geralmente escolhemos fazer aquilo que é mais fácil e/ou prazeroso, e essa é uma grande armadilha que sabota nossa motivação. No decorrer das atividades, vamos reduzindo os níveis de energia e a capacidade de manter a atenção em algo, certo? As atividades mais difíceis precisam de maior dedicação nossa para serem concluídas, então primeiramente por este motivo é que precisamos escolher iniciar nossa caminhada de realizações pelo o que é mais chato e difícil. É como caminhar primeiro pela estrada de terra, muitas vezes mal sinalizada, para então passar por onde desejávamos. Dessa forma também os objetivos mais prazerosos servem como recompensa, podendo ser executados sem tanta energia devido ao engajamento emocional e maior compreensão sobre os procedimentos a serem cumpridos.
  4. Tire intervalos: Ser produtivo não significa passar 12h estudando sem parar. Até algum tempo atrás havia uma crença a respeito, mas hoje compreende-se no meio científico a importância do equilíbrio fisiológico para a promoção do bem-estar psicológico e, por consequência, da atenção. Cinco minutos de pausa para beber água e ir ao banheiro depois de algum período focado podem mudar radicalmente seu rendimento.
  5. Tenha hábitos saudáveis: Seguindo a lógica do “equilíbrio fisiológico”, precisamos estar atentos também aos hábitos alimentares, de sono e atividades físicas. Hobbies, lazer e vida social também devem complementar nossa vida de maneira a nos permitirem sermos mais felizes e produtivos. É só pensar que depois de uma noite mal dormida tendemos a ficar irritadiços, sem atenção e indispostos. É o reflexo fisiológico sobre o bem-estar psicossocial.
  6. Entenda os porquês: Por que você evita realizar determinadas atividades? Saber que você procrastina por insegurança, falta de conhecimento ou preguiça te dão dados importantes para pensar um plano de ação que revolucione seu modo de lidar com o tempo.
  7. Entenda seu melhor horários: Você conhece alguém que é uma máquina de produtividade à noite? Com certeza já ouviu falar neles e naqueles que dizem “de noite eu não quero saber de trabalhar pois me sinto cansado. Prefiro de dia.”, revelando que cada um tem um horário que está biopsicossocialmente predisposto a ser produtivo. Descubra, a partir de uma autoavaliação contínua, qual seria o seu horário e use-o ao seu favor.

O quê mais?

Muitas outras dicas poderiam ser trabalhadas aqui, mas estas tendem a ser a que mais efetivamente atendem à necessidade de gestão do tempo. O que sugiro é que se avalie, identifique suas dificuldades e comece desde já a implantar o plano de ação que irá transformar seus resultados 🙂

Comente usando o Facebook

 

Deixe uma resposta